Campo Grande - MS, Quinta-Feira, 17/08/2017

XXY

Cinema Argentino ganha nova mostra no Museu da Imagem e do Som

Redação

8 de agosto de 2017

Cinema

Reconhecido por suas produções multifacetadas, o cinema argentino ganha mais uma vez uma mostra no Museu da Imagem e do Som da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. De 7 a 11 de agosto o público poderá apreciar filmes que retratam a fortalecida produção platina. As exibições acontecem sempre às 19 horas e são gratuitas.

Com curadoria do produtor cultural e cinéfilo Pietro Luigi, a mostra conta com uma gama de filmes que varia entre o romance, passa pela ficção científica e chega ao drama, sempre com muita personalidade e qualidade, apresentando uma visão plural da cinematografia argentina.

O público poderá apreciar um pouco da multiplicidade das expressões do cinema argentino, que combina roteiros baratos, bem escritos e bem interpretados, uma fórmula bem-sucedida. O resultado é um dos cinemas mais prolíficos da América do Sul e que se destaca também no cenário mundial por sua produção constante e de boa qualidade.

“O cinema argentino está entre os mais premiados do mundo e tem se mostrado cada vez mais expressivo, ocupando lugar de destaque graças aos seus filmes com temas fortes, oscilando entre dramas familiares e políticos com algum romance e leves toques de humor. São atuações e direções precisas que vão tornar o público ávido em assistir, debater e compartilhar essas produções”, avalia o curador Pietro Luigi.

Confira as sinopses e a programação:

Segunda – 7 de agosto – XXY – Alex (Inés Efron) nasceu com ambas as características sexuais. Tentando fugir dos médicos que desejam corrigir a ambiguidade genital da criança, seus pais a levam para um vilarejo no Uruguai. Eles estão convencidos de que uma cirurgia deste tipo seria uma violência ao corpo de Alex e, com isso, vivem isolados numa casa nas dunas. Até que, um dia, a família recebe a visita de um casal de amigos, que leva consigo o filho adolescente. É quando Alex, que está com 15 anos, e o jovem, de 16, sentem-se atraídos um pelo outro. Direção: Lucia Puenzo; 2007; Drama; 1h31min.

Terça – 8 de agosto – Tese sobre um homicídio – Roberto Bermudez (Ricardo Darín) é um especialista em Direito Criminal que ministra um curso bastante reconhecido. Uma nova turma está prestes a iniciar as aulas e entre os alunos está Gonzalo (Alberto Ammann), filho de um velho conhecido do professor. Gonzalo trata Roberto como um verdadeiro ídolo, o que incomoda o mestre. Já com as aulas em pleno andamento, um brutal assassinato ocorre perto da universidade. Roberto logo demonstra interesse no caso e, ao investigar os detalhes, passa a crer que Gonzalo seja o autor do crime e esteja desafiando-o a um jogo de inteligência. Direção: Hernán Golfrid; 2013; Mistério/Filme Policial; 1h46min.

Quarta – 9 de agosto – Família Rodante – No dia do aniversário de 84 anos, Emilia (Graciana Chironi) reúne em sua casa toda a família para um jantar de comemoração. É quando ela recebe um telefonema de Missões, sua cidade-natal a qual nunca mais retornou, com um convite para ser madrinha de casamento de uma sobrinha que nem conhece. Emocionada, Emilia repassa o convite a todos os integrantes de sua família. Eles decidem ir até Missões em uma casa rodante construída em cima de um velho Chevrolet Viking 56, no qual cabe os 12 integrantes da família. Durante a viagem as 4 gerações da família convivem com seus sonhos, frustrações, desejos e dúvidas. Direção: Pablo Trapero; 2004 ‧ Drama/Comédia dramática ‧ 1h43min.

Quinta – 10 de agosto – Homem Olhando o sudeste – Um homem não-identificado é encontrado dentro de um manicômio público. O psiquiatra encarregado de descobrir quem ele é entra em choque com suas motivações e sua realidade banal quando o homem desconhecido revela uma racionalidade singular e afirma ser um extraterrestre. Direção: Eliseo Subiela. 1986 ‧ Filme de ficção científica/Drama Musical ‧ 1h45min.

Sexta – 11 de agosto – Camila – Argentina, século 19. Camila O’Gorman (Susan Peccaro) é a filha de um importante diplomata (Hector Alterio) que leva uma vida confortável. Ela se apaixona pelo padre jesuíta Ladislao Gutierez (Imanol Arias) e tenta lutar contra seus sentimentos e desejos, que considera impuros. Ela decide confessar para o clérigo o que sente e com o tempo os dois sucumbem à essa paixão. Porém, o novo casal terá de enfrentar a fúria da Igreja e a desaprovação moral da família dela. Direção: Maria Luisa Bemberg. 1984 ‧ Drama/Romance ‧ 1h47min.

Serviço: O Museu da Imagem e do Som fica no Memorial da Cultura e Cidadania, na Av. Fernando Corrêa da Costa, 559, 3º andar. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3316-9178 ou pelo e-mail: mis.de.ms@gmail.com.